Ativista italiano faz protesto na cúpula da Basílica de São Pedro

Ativista italiano faz protesto na cúpula da Basílica de São PedroMarcello Di Finizio, um empresário e ativista italiano de 47 anos de idade, ocupou a Cúpula de São Pedro do Vaticano em protesta contra o governo da Itália e a crise da união européia.

Di Finizio chegou ao monumento fazendo-se passar por turista, e posteriormente amarrou-se na cúpula e pendurou um pôster de protesta contra o sistema econômico europeu.

O ativista passou a noite ao ar livre, apesar de que as temperaturas em Roma começam a cair pela chegada da estação fria, e continuou seu protesto durante a Audiência das quartas-feiras celebrada na Praça de São Pedro pelo Papa Bento XVI.

Em um pôster de grandes dimensões e que fixou perfeitamente com cabos, dizia: “Basta de Monti, basta da Europa, basta de multinacionais”. A Delegacia do Vaticano interveio para convencê-lo de desistir mas as negociações não tiveram êxito.

Não é a primeira vez que Di Finizio, empresário de profissão, escala pelas paredes do Vaticano. No último 30 de julho, protestou durante quatro horas também na cúpula, para denunciar a diretiva européia Bolkestein, que regula os serviços no mercado interno da União Européia.

Conforme informou o jornal República, no dia 26 de março, Di Finizio, atou-se ao Ursus, símbolo da cidade de Trieste, a 80 metros de altura, e só desceu quatro dias depois, com a condição de ter um encontro com o Ministro dos assuntos europeus italiano, Enzo Moavero Milanesi. O encontro não teve êxito, e o ativista decidiu então fazer sua protesta a 135 metros de altura no Vaticano.

“Não sou um louco suicida, só estou desesperado. Descerei sozinho se o governo se comprometer a convocar o quanto antes uma mesa com os representantes dos balneários. Esta história tem que acabar, e a Itália deve começar de novo”, explicou o empresário em declarações telefônicas ao canal Sky Tg24.

Fonte: Portal Ecclesia