Católico perdoa o homem que assassinou e estuprou sua esposa e filha

Católico perdoa o homem que assassinou e estuprou sua esposa e filha Arturo Martínez-Sánchez, um católico de origem mexicana, pai de três filhos e morador dos Estados Unidos, perdoou o assassino que matou e estuprou sua filha Karla e esposa Yadira.

O assassinato aconteceu dia 14 de abril, onde Bryan Clay invadiu a residencia de Arturo Martinez, e efetuou o crime.

Apesar da dor, Martínez-Sánchez assegura que sua fé ajudou a não deixar que a ira e o desejo de vingança o aflijam.

“Como uma pessoa que crê em Cristo, sei que Deus perdoa todos os pecados dos que têm fé nele. Neste sentido, eu fui instruído para perdoar primeiro”, afirmou em uma conferência de imprensa por ocasião da reabertura de seu pequeno ginásio ao norte de Las Vegas.

O slogan do ginásio, criado por sua falecida filha, está pintado na parede do local: “Cultivamos campeões”. Arturo sabe que “Deus perdoará os assassinos se houver verdadeiro arrependimento. Bryan Clay enfrentará seu juízo diante d’Ele”.

“Rezo para que minha esposa Yadira e minha filha Karla estejam no céu esperando que meus filhos e eu cheguemos lá para passar a eternidade com elas. De fato, sei que isto verdade”.

Ao ser consultado por um jornalista sobre o que ele diria a Bryan Clay, Martínez-Sánchez respondeu que diria ‘Eu te perdoo’.

Entretanto, Arturo também expressou seu desejo de justiça, e disse que Clay “será castigado pelo que fez à minha família. Ele deve enfrentar a justiça e a pena que o juiz dite, incluindo a pena de morte, se esta for a sentença”.

A imprensa americana informou que Clay se declarou inocente ao início de seu julgamento, mas poderia ser sentenciado à morte.

No último 14 de julho, a pequena Karla teria completado 11 anos.

Arturo Martínez-Sánchez estudou direito na capital México D.F., onde conheceu Yadira, sua falecida esposa. Depois de migrar ilegalmente aos Estados Unidos, conseguiram estabelecer um lar, trabalhando “verdadeira e honestamente”.

Martínez-Sánchez abriu seu ginásio em abril de 2011, mas o fechou temporalmente depois do ataque sofrido. Ao falar de sua decisão de reabrir o local, afirmou que “minha esposa e minha filha estão atrás deste feito”.

Fonte: ACID