Dom Geraldo Lyrio pede a abertura do processo de beatificação de dom Luciano Mendes de Almeida

Dom Geraldo Lyrio pede a abertura do processo de beatificação de dom Luciano Mendes de AlmeidaO atual arcebispo de Mariana, dom Geraldo Lyrio Rocha, pediu à Santa Sé a abertura do processo da beatificação e canonização de dom Luciano Mendes de Almeida, falecido em agosto de 2006.

Dom Luciano já é visto como um santo entre os fiéis pela sua caridade, que se destaca entre suas diversas qualidades.

“Dom Luciano é uma figura que marca muito a Igreja no Brasil. Ele teve uma atuação que se projetou em toda a América Latina e em muitos países na Europa, especialmente na Itália. Dom Luciano é uma figura admirável pelo brilho de sua inteligência, uma memória prodigiosa, um homem cheio de qualidades, de virtudes, mas sem dúvida alguma, o traço mais marcante de dom Luciano é a caridade. Dom Luciano era um servidor dos humildes, dos pequenos, dos pobres, dos marginalizados. Em São Paulo teve uma atuação muito importante, especialmente junto às crianças e menores. Ele é um dos iniciadores da Pastoral do Menor no Brasil e marcou muito a arquidiocese de Mariana. O clero e o povo de Mariana têm uma profunda veneração por dom Luciano. Um sinal disso é a visitação de seu tumulo, na cripta da Catedral de Mariana, onde há sempre pessoas em oração”, comenta dom Geraldo.

“Quando encaminhamos o pedido a Santa Sé para a autorização ao início do processo de beatificação, pudemos contar com o apoio de mais de 300 bispos que subscreveram este pedido enviado à Congregação para as causas dos Santos. Estamos aguardando a resposta, sabemos que estes processos caminham muito lentamente, porque, graças a Deus o número de causas que chega à Congregação é muito grande…. entre estes está esta figura tão querida e tão venerada entre nós: Dom Luciano Mendes de Almeida”, destacou dom Geraldo Lyrio.

O arcebispo de Mariana, dom Geraldo Lyrio Rocha, falou sobre o legado de amor de Dom Luciano para com as pessoas. “Seu legado principal é o amor, o amor a todos, indistintamente, sobretudo o amor aos humildes e pequenos; e sua atitude de serviço. Em Mariana se repete muito a frase de dom Luciano ‘em que posso lhe ajudar?’. Esta frase estava nos seus lábios permanentemente cada vez que se aproximava de alguém, e ainda ecoa em nossos ouvidos, em nosso coração, a última palavra que disse antes de ser sedado e entrar no sono do qual não mais acordou: ‘cuidem dos pobres, não se esqueçam dos pobres’. Esta palavra de dom Luciano é levada muito à sério pela arquidiocese de Mariana, especialmente neo empenho que buscamos manter viva esta chama de serviço aos pobres: não se esqueçam dos pobres. E de fato, não podemos nos esquecer daqueles que são os prediletos de Deus”, finalizou.

Fonte: CNBB