Oração para acalmar coração partido

Oração para acalmar coração partido

O que é mais importante na vida: ser guiado pelas emoções ou pela razão? A resposta mais correta é decidir o caminho a seguir pelo equilíbrio. No entanto, se pergunta for o que mais trava a vida das pessoas entre problemas racionais e emocionais, a maioria com certeza vai ficar com a segunda opção.

Nunca ouvi falar de “problemas racionais”. Já vi pessoas racionais demais que vivem sua vida sem emoção nenhuma. Em geral, pessoas muito racionais têm problemas emocionais não trabalhados.

É muito comum no meu trabalho receber pessoas que reclamam da vida sentimental. Entre tantas reclamações que escuto, uma comum é que não conseguem encontrar um novo amor ou parceiro.

Lembro-me de uma cliente que queria encontrar um novo amor, namorar e casar. Mas, conforme as sessões avançavam e as metas profissionais iam se realizado, o sonho de ter um novo namorado não “decolava”. Nem paquera aparecia.

Qual era a trava afinal? A resposta veio quando fiz um exercício de Coaching para definir as barreiras. O problema desta cliente estava no “seu coração partido e pisoteado” da última relação afetiva que teve. Ela insistia que precisava dizer ‘umas verdades’ ao ex-namorado para superar o trauma do término.

Ela queria uma nova relação afetiva, mas ainda nutria emoções com o ex-namorado, mesmo que de ódio. Assim como ela, quantas pessoas que tiveram seu coração partido não estão presas numa raiva por anos porque não conseguem se libertar?

Defina o que você quer de melhor para você agora. Ser feliz ao lado de uma pessoa que vai te amar ou sofrer sozinha por uma relação mal resolvida que nunca vai se resolver? Coração partido é uma tremenda ressaca amorosa, mas tem que ter prazo de validade para acabar, pois a vida anda.

A seguir, aprenda oração para superar as dores de um coração partido.

Oração para superar corações partidos

Senhor Jesus Cristo, preciso de Vós, hoje, mais do que nunca. Em nossa vida há sempre alguém que amamos a nos causar imenso desgosto. A vida humana é assim: somos imperfeitos, não amamos, logo, não sabemos valorizar o amor alheio. Acabamos tratando com leviandade coisas tão valiosas e com empenho, o que tem pouco valor.

Essas coisas como dinheiro, poder, status, orgulho, vaidade tornam-se ídolos que sufocam o valor do amor e aqueles que, infelizmente, iludem-se com tamanhas bagatelas, tornam-se insensíveis a si mesmos e aos outros. Dizemos coisas aos outros que não gostaríamos de ouvir e quando as ouvimos, ofendemo-nos. E, especialmente nessa hora, meu coração está ferido até mais do que possa suportar, pois a morte seria dor pequena diante do sofrimento que sigo sentindo.

Soarão exageradas diante de Vós, meu Pai Amado, todas as palavras que porventura vierem aqui ser ditas, mas o termômetro desta angústia, sei que o Senhor o vislumbrará olhando para dentro de minha alma que foi surrada até o limite da minha resistência, o que soará a Vós, Pai de Consolação, mais do que qualquer imperfeição aqui escrita.

Ouvi palavras duras de quem jamais suporia ouvir novamente, desde a época em que ainda não havia sentimento, amizade, amor envolvidos. Descobri que não significo nada para quem muito para mim significa e que coisas materiais significam para esta pessoa muito mais do que os atributos do amor sincero que sinto. Ouvi palavras frias que não combinam com o meu coração amoroso, embora eu não seja perfeita.

Sei que, humildemente, eu faço por merecer, muitas vezes, um duro e gelado balde de água fria, para que eu possa entender que a realidade é injusta e contrária ao que o Senhor planejou e colocar os pés no chão, ter mais controle, menos rebeldia, por mais que a vida me aborreça; mas não, o meu coração que ama e que agora está partido até os ossos, não merece tanta agonia.

Minha afeição para com uma pessoa muito querida foi desprezada. Meu cansaço foi tomado como afronta e, como sempre, fui mal – interpretada. Por coisas tão fúteis, fui sendo severamente cobrada, talvez como pretexto para a traição que sofri. Não há maior dureza do que ser tratada com o desprezo daquela pessoa que, justamente, mais se ama.

Embora eu reconheça que muitíssimos são os meus defeitos, minha rebeldia, mas meu amor é sincero. Eu nunca abandonei esta pessoa querida, mas por ela fui abandonada e tratada como se fosse o inimigo. Minha autenticidade foi interpretada como desrespeito, não obtive compreensão de quem busco entender.

Creio que não tenha obtido o perdão genuíno de quem muito já perdoei; creio que esta pessoa, que um dia, falou-me tanto dos perigos do ressentimento contra o próximo, revelou-me, hoje, em sua conduta para comigo, uma prática revanchista em sentido contrário, pois a dureza de coração que muitas vezes recebi desta pessoa foi mais sinceramente perdoada por mim do que o falso perdão que recebi por parte da mesma pessoa, por conta de erros que cometi, não tão insensíveis quanto as ofensas que recebi e perdoei dela, de verdade.

Sei que minha autenticidade é, por vezes, exagerada. Mas, Senhor, o meu coração não merecia isso – a dor da ingratidão e da indiferença. Sei que não merecia receber, da parte dessa pessoa, perdão tão ínfimo por questões pequenas, ao passo que grande perdão ela já houvera recebido de mim, por questões mais sérias, tal a humilhação.

Não, Senhor, não estou querendo justificar meus erros e julgar os erros dela, não pretendo dizer que meu pecado é menor do que o pecado dela. Quero apenas desabafar meu sofrimento e dizer que eu a perdoo e continuo amando mesmo assim. Apenas gostaria de clamar ao Senhor para que ela, quem sabe um dia, saiba disso.

Alegraria tanto minha alma, ver que essa pessoa respeita meu amor e não o trata com indiferença. Faria de mim a mais feliz das criaturas, saber, dos lábios dessa pessoa, que ela reconheceu a dor que me causou, arrependeu-se disso e buscou minha amizade sincera.

Mas, hoje, lamento tanto que a insanidade do dia-a-dia, das coisas materiais e seus negócios inúteis tenha sido relegada a um plano muito maior do que a beleza da amizade, do amor humano. Lamento e sofro por ver que a escala de valores das pessoas está tão mudada, Senhor; a ponto de as pessoas considerarem coisas inúteis como mais valiosas do que uma amizade sincera, a ponto de a pessoa preferir perder a amizade, mas não perder a vaidade, o status, o orgulho, o debate – coisas tão pequenas são consideradas importantes e as coisas valiosas da vida são tratadas como lixo!

Agora eu me sinto só, ninguém para compartilhar minha desolação a não ser o Senhor. O Senhor me tolera, o Senhor me suporta, o Senhor me ama, o Senhor me ampara e não me abandona, do contrário, a minha existência já estaria completamente despida de qualquer sentido, clamaria por um fim.

Meu sentimento foi tratado com a frieza de um túmulo. Mas, Senhor do meu Refúgio, eu imploro pelo perdão dessa pessoa e pela Sua Luz sobre seu coração. Não quero perder a amizade dessa pessoa, eu a perdoo, apesar de tudo. Assim como espero que não somente o Senhor, mas ela também me perdoe e busque me amar mais.

Sei que é pedir muito que ela tente me amar como eu a amo, mas que, Senhor, ao menos ela me valorize. Eu agora estou diante deste computador em que digito esta súplica, aos prantos, esperando que esta pessoa querida possa lê-los, nem que secretamente, por um milagre, ó Senhor Meu Deus da realização de todos os meus sonhos mais profundos e benéficos.

Mas eu estou só em meus aposentos, diante desta máquina inerte e sentindo um frio imenso. Minhas mãos, agilmente, escrevem esta oração ao Senhor, mas meu coração está abatido e triste. No entanto, caminho firme na certeza mais cristalina de que serei ouvida pelo Senhor.

Finalmente, Senhor, declaro algo muito importante que deveria ter dito já no início dessa conversa: perdoe, meu Senhor, minhas faltas e meu nervosismo. Perdoe, meu Senhor, minhas palavras ríspidas. Perdoe, meu Senhor, a situação de risco ou constrangimento em que coloquei uma pessoa muito querida, ainda que involuntariamente, por impulso, nervosismo de meu temperamento, abatimento e cansaço, mas só o Senhor sabe da minha dor, esta que sinto, meu coração frustrado pela dor do amor ferido. Perdoe, meu Senhor, a esta pessoa que estimo tanto e que hoje me fez chorar, pois eu sei que ela não sabe o que está fazendo: creio que jamais me machucaria de um jeito tão dolorido se por acaso desconfiasse o mínimo possível da intensidade e da força do meu amor.

Abençoe esta pessoa para que ela jamais passe por dor tão intensa quanto a que agora ela me causou. Tenho certeza de que se ela souber o quanto eu a amo, tanto e talvez de um jeito até inconveniente, poderá ela sentir que cometeu contra mim uma enorme injustiça: não se maltrata a quem nos ama.

Mas minha inconveniência de amar não significa amor imerecido por esta pessoa, muito embora ela tenha sido cruelmente indiferente à minha humanidade e sobretudo ao que sinto, porquanto o Amor que o Senhor sente por mim, eu não o mereça ainda com maior rigor; eis que o amor que sinto por essa pessoa é tal que daria abertura a coisas não aprovadas pelo Senhor; um amor que para mim é duplo sofrimento e que me faz cometer diante de Vós o maior dos pecados.

No entanto, Jesus, peço vossa misericórdia: cura essa minha tristeza e traz de volta a reconciliação que tanto espero com a pessoa que tanto estimo, quero abraçá-la de verdade, ter sua amizade de volta. Mas, principalmente, quero reconciliar-me e estar em paz de consciência com o Senhor.

Fonte: Portal Terra