Polêmica sobre a obra do Papa “Jesus de Nazaré” são incoerentes

Polêmica sobre a obra do Papa "Jesus de Nazaré" são incoerentesUma boa parte da imprensa brasileira vem criticando a obra do Papa Bento XVI, afirmando que o papa pretende mudar as caracteristicas natalinas atravez de seu livro ” A infância de Jesus”.

Teólogos renomados asseguram exala espiritualidade através de uma verdadeira meditação teológica, por meio da qual elementos históricos se misturam com os simbólicos, em um diálogo que compõe a fé do cristão.

Bento VXI, conforme explicou com simplicidade no prefácio de sua obra, procurou “interpretar, em diálogo com exegetas do passado e do presente, o que Mateus e Lucas narram no início dos seus evangelhos sobre a infância de Jesus”.

Em artigo publicado no Portal da Arquidiocese, o Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro Dom Edson de Castro Homem relembrou a fala do Papa Bento XVI em ocasião do lançamento do primeiro livro da trilogia e afirmou que a posição do Pontifice pode também ser aplicada para o lançamento de “A Infância de Jesus”.

“O que ele afirmou do primeiro livro “Jesus de Nazaré”, serve para o último da trilogia “A Infância de Jesus”. Disse na ocasião: “Este livro não é um ato de magistério, mas unicamente expressão da minha procura pessoal “do rosto do Senhor” (cf. Sl 27, 8). Por isso, cada um está livre para me contradizer. Peço apenas aos leitores um adiantamento de simpatia, sem o qual não há nenhuma compreensão”. É claro que já há contraditores à altura e os que infelizmente não leram com nenhuma simpatia. Pior: fizeram uma leitura dinâmica, superficial, bem apressada.”

A obra de Bento XVI é dividida em quatro capítulos e um epílogo. O primeiro capítulo trata da genealogia de Jesus. Já o segundo fala do anúncio do nascimento de João Batista e de Jesus. O terceiro aborda o nascimento de Cristo e faz referência ao contexto histórico. O quarto capítulo fala sobre o papel dos Reis Magos, que representam, segundo o Papa, a humanidade ‘quando faz o caminho para Cristo’.

Fonte: Arquidiocese.org