Santa Madre Maria Catarina Troiani

Dia 06 de maio

História: No batismo Santa Madre Maria Catarina Troiani recebeu o nome de Constância.

Aos 5 anos de idade por acontecimentos na família, foi confiada Às Clarissas de Ferentino, passando a se interessar muito pela vida religiosa. Em 8 de dezembro de 1829, aos 16 anos de idade, iniciou o noviciado e após um ano fez sua profissão.

Pe. José Môdena, vendo seu carisma missionário planejou levar algumas Clarissas de Ferentino para o Egito na finalidade de abrir uma escola.

E seis religiosas partiram em 14 de setembro de 1859 (Catarina com 46 anos de idade) para o Cairo onde conquistaram a simpatia geral. Por causa da seca que adveio, não puderam chamar mais irmãs, tornando-se assim uma Casa Mãe de uma nova Congregação: “Franciscanas Missionárias do Imaculado Coração de Maria” conhecidas popularmente como Franciscanas missionárias do Egito.

E Irmã Catarina Troiani, que desde que se consagrara perpetuamente a Deus concebera o nome de Irmã Catarina de Santa Rosa tornou-se a superiora da Congregação.

Incansável em suas atividades, adquirira muita confiança do governador muçulmano do Egito, Kedivé) que declarou-se “pai” da obra. Com um ardor cada vez maior ao trabalho, as casas foram aumentando no Egito, Palestina e em outras regiões. Em 1983 a congregação de Madre Maria Catarina contava com 126 casas e mais se 1200 religiosas. Foi beatificada em Roma a 14 de abril de 1985 ao som do hino composto em sua homenagem.

Oração: –

Devoção: Ao trabalho evangelizador incessante

Padroeiro: Das missionárias e crianças sem lar

Outros Santos do dia: João diante da Porta Latina, Remígio, Alberto, Benedito (confes); Demétrio, Donato, Heliodoro e Venusto, Terino, Mesera e Bárbaro, Maurílio (mártires); Tódoro, Evódio, Justo, Venério, Lúcio, Protógenes, Edberto (bispos).