Santo Antonio Maria Claret

Dia 24 de outubro

História: Filho de um rico fabricante de tecido, ingressou no seminário aos 22 anos de idade onde estudou latim em companhia de meninos de 10 ou 12 anos.

Após sacerdote, foi grande pregador na Catalunha e nas Ilhas Canárias, fundando a Congregação dos Missionários Filhos do Coração Imaculado de Maria (Padres Claretianos).

Nomeado Arcebispo de Santiago de Cuba, exerceu fecunda atividade apostólica. Foi também conselheiro e confessor da rainha Isabel II, da Espanha, à qual não temia dizer verdades duras de ouvir.

Durante o Concílio Vaticano I foi um dos mais destacados defensores da infalibilidade pontifícia. Sofreu várias tentativas de morte, por parte de inimigos da Fé e da Religião, chegando a ser uma vez esfaqueado mas não chegando a morrer.

Conseguiu desenvolver grande atividade literária, com 160 livros ou opúsculos, além das cartas pastorais que escreveu em Cuba. Morreu exilado na França, no mosteiro cisterciense de Fontfroide.

Oração de Santo Antonio Maria Claret: Deus, nosso Pai, Santo Antônio Maria Claret foi inflamado pelo fogo do vosso Espírito Santo. À todos procurou levar a mensagem do Reino segundo as exigências de seu tempo. Ele mostrou, com sua vida, que o Evangelho é uma força e traz em si germens de transformação das estruturas ainda não conformes ao plano de Deus. Senhor, saibamos nós também responder aos desafios de nosso tempo, extraindo do Evangelho a inspiração para o nosso agir e pensar. E com Santo Antônio Maria Claret possamos dizer: “A caridade constrange-me, o amor impele-me, faz-me andar, faz-me correr…”.

Devoção: À Nossa Senhora

Padroeiro: Dos defensores da Igreja

Outros santos do dia: Evergisto e Félix (bispo) Adauto e Januário (presbs); Sétimo, Círiaco e Claudiano, Fortunato, Aretas, Marcos, Pôncia e Petronila, SosTérico e Valentina (márs); Proclo, Malgório, Bernardo, Calvo (bispo); Martinho (ab); Nicéforo (monge).