Santo Arsênio

Dia 19 de julho

História: Arsênio era filho de nobre família de senadores. Nas histórias de sua vida, uma delas diz que recebeu do próprio Papa Dâmaso a ordenação de diácono e o Imperador Teodósio confiou-lhe a educação de seus filhos; esse santo teria aceito o convite, ensinando aos meninos de nome Arcádio e Honório por mais de onze anos.

Estando certo dia orando, em meio a uma grande crise espiritual, enquanto pedia a Deus que o iluminasse no que deveria fazer para se santificar, ouviu uma voz que lhe dizia: “Aparta-te do trato com as pessoas….”.

Então dispôs ir para o deserto a orar e a fazer penitência com os monges. Quando chegou ao mosteiro do deserto, os monges, sabendo que tinha sido e durante muito tempo como senador e como alto funcionário do Palácio imperial, dispuseram pô-lo a algumas provas para saber se em verdade era apto para essa vida de humilhação e mortificação: foi aí onde Santo Arsênio se fez muito conhecido por todos, por suas penitências extraordinárias.

Por muitos séculos foi e é muito estimados pelas suas frases breves que acostumava dizer às pessoas. De longínquas terras vinham ansiosos de escutar seus ensinamentos que eram curtos porém muitíssimo proveitoso.

Dizia: “muitas vezes temos que nos arrepender de haver falado. Porém nunca me arrependi de haver guardado silêncio”; o “sempre senti temor quando penso em apresentar-me ao juízo de Deus, porque sou um pecador”. O religioso viveu entre eles até o ano 434 quando invasões bárbaras os obrigaram a deixar o deserto. Partiu então para uma localidade próxima a Mênfis, onde faleceu após dezesseis anos.

Oração do Santo Arsênio: Senhor, por intercessão de Santo Arsênio, peço-Vos a graça da piedade filial. Quero abandonar-me em Vossas mãos poderosas e confiar-Vos minha família, meu trabalho, minhas dificuldades e projetos. Amém.

Devoção: Ao silêncio, temor de Deus, penitências.

Padroeiro: –

Outros Santos do dia: Romualdo, Diosdado (bispo); Juliana de Falconi (vir e Fund.) Gervásio e Protásio, gaudêncio e Almário, Urcisino, Zízimo e Bruno, Bonifácio, Lamberto de Zaragoço (márts); Nazário (presb)