Santo Inácio de Loyola

Dia 31 de julho

História: Caçula de uma família nobre de treze filhos, Santo Inácio de Loyola ainda na adolescência entrou para as fileiras da Espanha, durante uma batalha contra a França.

Mas devido a um grave ferimento causado pela guerra, foi obrigado a permanecer durante muito tempo em convalescença. Sua cunhada atinha apenas dois livros no castelo: A Vida de Jesus e a Lenda Áurea.

Santo Inácio concluiu: “Se seres humanos foram capazes de uma vida de santidade, por que eu não o seria?” Renunciou então a todos os luxos, trocou sua roupa com um mendigo e decidiu viver como um ermitão, em Manresa.

Após um tempo de meditações e êxtases, escreveu os Exercícios Espirituais – um manual para o crescimento do Espírito e partiu para uma peregrinação. Visitou Roma e Jerusalém.

Abandou os trajes de pedinte e decidiu voltar a estudar para melhor servir a Deus. Seu verdadeiro nome, de batismo, era Iñigo Lopez de Loyola. Trocou o nome para Inácio.

Em 1534, aos 43 anos de idade, São Ignácio obteve o título de professor em artes da Universidade de Paris. Naquela época uniram-se a Ignácio seis estudantes de turma: Pedro Fabro, Francisco Xavier, Lainez e Salmeron (que brilhavam muito nos estudos), Simão Rodriguez e Nicolás Bobadilla.

Estes fizeram votos de castidade, pobreza e de pregar o Evangelho na Palestina. Como isto lhes pareciam impossível, foram se oferecer ao Papa para que os empregassem no serviço de Deus como e onde melhor o julgasse. A cerimônia teve lugar num capela de Montmartre, onde todos receberam a comunhão de mãos de Pedro Fabro, que acabava de ordenar-se sacerdote.

Era o dia da Assunção da Virgem de 1534. Também resolveram que se alguém lhes perguntasse o nome de sua associação responderiam que pertenciam à Companhia de Jesus, porque estavam dispostos a combater o erro e o vício sob o estandarte de Cristo.

Assim era sua espiritualidade militante. Paulo III aprovou a Companhia de Jesus por uma bula emitida em 27 de setembro de 1540. Inácio foi eleito superior geral da nova ordem e, alguns dias mais tarde, todos os membros fizeram os votos na basílica de São Paulo Extramuros.

A atividade da Companhia de Jesus na Inglaterra é um bom exemplo do importantíssimo papel que desempenhou na contra-reforma. Esse movimento tinha a dupla finalidade de dar novo força à vida da Igreja e a de opor-se ao protestantismo.

A Companhia de Jesus era exatamente o que se necessitava no século XVI para afastar a Reforma. A revolução e a desordem eram as características da Reforma. A Companhia tinha como características a obediência e a mais sólida coesão.

Pode-se afirmar, sem pecar contra a verdade histórica, que os jesuítas atacaram, rechaçaram e derrotaram a revolução de Lutero e, com sua pregação e direção espiritual, reconquistaram as almas, porque pregavam somente a Cristo, mas a Cristo crucificado. Uma das obras mais fecundas de Santo Ignácio foi o livro dos “Exercícios Espirituais”.

Começou a escrevê-lo em Manresa e, o publicou em Roma, em 1548, com a aprovação do Papa. Os Exercícios enquadram com a tradição de santidade da Igreja. O novo na livro de Santo Inácio é o da ordem e do sistema das meditações. Se bem que, as regras e conselhos que o santo dá em sua obra acham-se disseminados nas obras dos Padres da Igreja, Santo Inácio teve o mérito de os ordenar metodicamente e formulá-los com perfeita clareza.

O fim específico dos Exercícios é o de levar o homem a um estado de serenidade e despego terreno para que possa eleger “sem deixar-se levar pelo prazer ou pela repugnância”. Assim, o princípio diretor da escolha é unicamente a consideração do que mais conduz à glória de Deus e à perfeição da alma. Como disse o Papa Pio XI, o método Inaciano de oração “dirige o homem pelo caminho da própria abnegação e do domínio dos maus hábitos às mais altos auges de contemplação e amor divino”.

Durante os 15 anos que durou o governo de Santo Ignácio, a ordem aumentou de dez para mil membros e estendeu-se em nove países europeus, assim como na Índia e no Brasil. Freq6uentemente costumava repetir esta frase, misturando o espanhol com o italiano: “Com toto el core, co tota l´anima, com tota la voluntad” (Com todo o coração, com toa a alma, com toda a vontade).

Faleceu subitamente, sem haver tido sequer ocasião de receber os últimos sacramentos. Foi canonizado em 1622, e o Papa Pio XI o proclamou padroeiro dos exercícios espirituais e retiros.

Oração do Santo Inácio de Loyola: Ó Deus que, por meio de Santo Inácio, fizestes surgir na vossa Igreja um caminho de espiritualidade e serviço e que, ao longo da história, continuais chamando pessoas como nós para que possam contribuir para o anúncio e a construção do Reino, concedei, por intercessão de S.Inácio de Loyola, que cada um de nós escute e siga sempre o vosso apelo. Permiti que, juntos possamos compromoter nossa vida, como membros de uma Igreja toda voltada para o anúncio e a construção do vosso Reino entre os seres humanos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Devoção: A espiritualidade em sua mais profunda forma: oração e ação.

Padroeiro: Dos Exercícios Espirituais e Retiros.

Outros Santos do dia: Outros santos do dia: Banto, e Beato; Calimero (bispo); Demócrito, Segundo, Dionísio e Privado (márts.); Helena , Eleudócimo, Fávio; Firmo, Folamão, Germano (bs); João e Benígno (cfs); Goselino, Natal, Neó (ers); Papão, Pedro (bispo).