São Félix de Cantalício

Dia 18 de maio

História: São Félix de Cantalício era filho de humildes camponeses, passou a infância no trabalho árduo do campo.

Voltado à mística, à oração, aos 27 anos foi acolhido em um convento de capuchinhos, na qualidade de irmão converso. Enviado a Roma, passou o resto da vida pedindo esmolas para a manutenção de seu convento.

A todos os benfeitores, São Félix de Cantalício respondia invariavelmente “Deo gratias” (graças a Deus e, por isso, foi apelidado de Frei Deo Gratias). À noite visitava os pobres, os doentes, confortando-os em suas adversidades.

Amigo de São Filipe Neri, de São Carlos Borromeu, São Félix foi admirado, e muito, por sua simplicidade de vida.

Oração de São Félix de Cantalício: Deus, nosso Pai, São Félix despojou-se de si mesmo e procurou a simplicidade de vida por amor ao Reino dos Céus. Ensinai-nos a simplicidade, a gratuidade, o amor e o respeito à natureza, o poder de admiração e de encantamento, o poder de partilha e de comunhão. Ensinai-nos o canto, a reza, o silêncio fecundo, a contemplação e o agir transformador. Sejamos testemunhas da alegria cristã que exorciza o nosso mau humor e nos faz rir da nossa ganância sem razão, da nossa pressa que a nada conduz, das tribulações e avarezas de nossos corações. Senhor, fazei-nos rir de nossas próprias contradições, de nosso coração ansioso e descontente, do ridículo em que passamos nossos dias, do vazio que somos e do que construímos fora do vosso plano de amor. Enfim, nos alegremos por não sermos provados, mas porque através das provações descobrimos o significado da nossa fé que é luz para o nosso ser e agir.

Devoção: Ao serviço na caridade

Padroeiro: Dos que vivem de óbolos

Outros Santos do dia: João I (papa e mártir); Venâncio, Poatamião, Felix (bispos) Dióscoro, Teodata, Éyco, Eufrásia, faina, Matrona, Cristinao, Arsênio, Anastacião, Basílica, Tecusa, Alexandra, Cláudia e Julita (mártires); Félix (conf); Ângelo (abade); Rafaela Maria (fundadora).