São Inácio de Azevedo

Dia 17 de julho

História: Inácio pertencia a uma das mais tradicionais e ricas famílias lusitanas. Aos dezoito anos, após um retiro espiritual em Coimbra, renunciou ao luxo e abraçou a vida religiosa aos 22 anos de idade.

Destacou-se nos estudos e desempenhou com competência suas atribuições de religioso. Foi enviado junto a 40 companheiros, para chefiar as missões das terras do Novo Mundo: índios brasileiros.

Durante a viagem seu navio foi atacado por corsários franceses, que degolaram os missionários, pondo fim à expedição e às vidas dos mártires.

O reconhecimento da heróica morte desses portugueses foi sacramentado por Pio IX em 1854. Na ilha da Madeira, a nau em que navegava o Padre Azevedo com outros 39 jesuítas, separou-se das outras duas para uma breve estadia nas Canárias.

Foi, então, assaltada por calvinistas franceses. Inflamados no ódio das guerras de religião que então devastavam a França, os calvinistas, ao se apoderarem do navio, decidiram matar todos os jesuítas.

Saiu-lhes ao encontro Azevedo, com uma imagem de Nossa Senhora nas mãos, confessando sua condição de sacerdote de Cristo: “Todos me sejam testemunhas, como morro pela fé católica, e pela Santa Igreja Romana”.

Um soldado deu-lhe uma cutilada na cabeça, deixando-o coberto de sangue. Em torno, os demais religiosos confortaram-no com suas preces e professaram também sua fé, lamentando só o desamparo das missões do Brasil. “Não choreis, filhos”, disse Azevedo, antes de morrer, “pois fundaremos, hoje, um colégio no céu”.

Os huguenotes, enfurecidos, acabaram com Azevedo; depois arremeteram contra todos os jesuítas”.

Oração de São Inácio de Azevedo: Ó Deus, pela intercessão de Vosso Filho Jesus Cristo, convertei meu coração, para que esteja sempre aberto a acolher meus irmãos e a levá-los a vos conhecer. Dai-me proclamar Vossa glória e Vossa bondade à terra inteira. Amém. Nossa Senhora, Estrela da Manhã, rogai por nós.

Devoção: Às missões

Padroeiro: –

Outros Santos do dia: Agardo, Angelário, Antusa, Jacinto, Esperado, Donata, Segunda e Generosa (márts.); Fredegando (ab); Generoso (márt.); Leão IV (papa); Livrário (mr); Marcelina, Narsete, Sistão, (presb.); Teodósio (bispo); Carlota (mártir); Constância, rainha de Aragão.