São João de Deus

sao_joao_DeusDia 08 de Março

História: São João de Deus nasceu no dia 08 de março de 1495, em Montemor-o-Novo, Portugal. Fugiu de sua casa aos oito anos de idade e durante sua vida foi pastor, soldado, vaqueiro, pedreiro, mascate, enfermeiro, livreiro e santeiro.

Conta-se que sua mãe morreu de tristeza e de saudade do filho desaparecido, e que seu pai se fez monge. São João de Deus viajou por toda a Europa, e quando retornou, em 1538 montou uma livraria em Granada, Espanha.

Neste mesmo ano, São João d’Ávila também estava em Granada pregando o Evangelho e São João de Deus teve a oportunidade de ouvi-lo pregar. Impressionado com o sermão sobre o mártir São Sebastião começou a gritar pedindo perdão e misericórdia a Deus pelos seus pecados, e decidiu vender tudo o que possuía.

Ficou conhecido como louco, pois andava maltrapilho, e vagava pelas ruas, batendo no peito e confessando seus pecados. Levaram-no à presença de São João d’Avila, que o encaminhou a um hospício da redondeza aconselhando-o a dedicar-se as coisas de Deus. Sua melhora foi logo notada.Conseguiu sair do hospício em 1539, passando então a ajudar aos outros doentes do hospício dedicando totalmente sua vida aos desvalidos como enfermeiro. Fundou vários hospitais, onde os doentes eram tratados como seres humanos e como filhos de Deus.

Juntaram-se a ele, colaboradores que deram origem aos irmãos dos Enfermos. Em 1549 contraiu uma grave doença que escondeu dos médicos com medo que não o deixassem mais trabalhar até que foi descoberto quando já não conseguia mais esconder, mesmo assim só conseguia pensar em ajudar os outros. Morreu em 1550 no dia 08 de março, de joelhos a rezar. Leão XII e declarou “Patrono dos Hospitais”.

Oração do São João de Deus: Deus, nosso Pai, São João de Deus entregou a vida em favor de paralíticos, mancos, leprosos, mudos, inválidos, tinhosos, loucos, decrépitos, peregrinos e errantes. Por sua intercessão, vos pedimos, Senhor: não fechemos nossos corações aos desvalidos de nossos tempos, os que nossa sociedade de consumo, sempre “limpa” e bem cheirosa, mal consegue suportar, e que, como lixo humano, são confinados nos bolsões de miséria, nos asilos, hospícios e hospitais psiquiátricos. Senhor, dai-nos a vossa compaixão, para que busquemos, todos juntos, aliviar dores e sofrimentos.

Devoção: À prática da caridade

Padroeiro: Dos Doentes, Hospitais, Enfermeiros, Livreiros

Outros Santos: Quintilino, Cirilo (bispo); Filemon, ApoLônio, Feliciadade, teórico, Urbano, Ariano, Rogato, Silvano (mártires); Julião, Félix (bispo); Libério, Arnoldo (confs); Pôncio (diác).

CategoriasSem categoria