São Martinho de Tours

Dia 11 de novembro

História: Guarda imperial, cavalgava com sua manta, quando avistou a um pobre que estava com frio e deu-lhe a metade dela, antes de entrar o para o sacerdócio.

Era filho de um tribuno romano e aos 15 anos já pertencia a divisa militar e aos 18 anos abandonou a milícia, recebeu o batismo e seguiu santo Hilário de Poitiers, seu mestre.

Após um breve noviciado de vida eremítica na ilha Galinária, fundou vários mosteiros: Ligugé, o mais antigo da Europa e Marmoutier, que se tornou um grande centro de vida religiosa. Por seu empenho, os monges tornaram-se mestres de espiritualidade, elaboradores do pensamento teológico.

Além disso, São Martinho, grande e evangelizador da França, exerceu grande influência na estruturação da Igreja, empreendeu a evangelização nos meios rurais, chamando para Cristo todos os miseráveis e abandonados. Por toda parte conseguia substitui templos pagãos por oratórios.

Por seu empenho hoje existem três mil e setecentas paróquias que o tem por padroeiro e quatrocentas vilas levam seu nome na França.

Oração de São Martinho de Tours: Teus monges todos choravam: ias, Martinho, morrer: ‘Se ao povo sou necessário, já não recuso viver!’ Aos nossos bispos concede toda a união, toda a paz; aumenta a glória da Igreja, calcando aos pés Satanás. Ressuscitaste três mortos, do caos venceste o terror; partindo ao meio o teu manto, vestiste o próprio Senhor. Enfrentarias a luta, armado apenas da cruz, mas de ti foge o demônio: todo o teu ser era luz … Tu proclamaste o Deus trino, e a Jesus, Filho de Deus. A mesma fé professando, cantar possamos nos céus.

Devoção: À caridade e ao ministério da pregação

Padroeiro: Dos comissários e da pobreza

Outros Santos do dia: Menos (Anc); Valentim, Feliciano e Vitorino, Antônio, Atenodoro, Bartolomeu (abs).