São Narciso

Dia 29 de outubro

História: Já era octogenário quando elegeram são Narciso, bispo de Jerusalém. Foi o trigésimo de Jerusalém. Algum tempo depois, por ser enérgico e sério, incomodava a muitos.

Por esta razão foi acusado de um ato infame por três caluniadores que, para dar credibilidade a seu depoimento chamaram sobre si a cólera de Deus, porque um deles disse: confirmando a calúnia: “Que eu seja queimado vivo se estiver mentindo!”; outro disse: “Que a lepra me devore se eu não estiver falando a verdade!”; e o terceiro: “E eu que fique cego se não for verdade o que digo!”.

Assim caluniado, não se defendeu e se retirou de Jerusalém sem dizer para onde ia e foi viver recolhido no isolamento e na oração. Um novo bispo tomou posse em seu lugar, depois outro e mais outro.

Aos três caluniadores aconteceram os castigos que eles pediram para si mesmos: o primeiro morreu carbonizado num incêndio com sua família, o segundo morreu leproso e o terceiro ficou cego. Alfuns anos após, São Narciso retornou a Jerusalém e foi recebido festivamente, reassumindo com glória suas funções.

Oração de São Narciso: –

Devoção: À seriedade, austeridade no cumprimento do dever cristão

Padroeiro: –

Outros santos do dia: São Petrônio, Maximiliano (bispo); Cenóbio (presb); Eusébia (virgem); Gino, Jacinto, Lúcio, Quinto e Feliciano (márts); Valentin, João, Donato, Germano, Remígio, Estevão e Terêncio bispo) Teodoro (ab); Eulálio (monge).