São Pascoal Bailão

Dia 17 de maio

História: Como irmão leigo, foi porteiro, cozinheiro, responsável pelos bens da comunidade e pela distribuição de esmolas.

Nascido no Reino de Aragão, São Pascoal Bailão  era irmão leigo franciscano e se destacou pela humildade, pela obediência e sobretudo pela devoção ao Santíssimo Sacramento, diante do qual permanecia longas horas em adoração.

Foi enviado à França para tratar dos interesses da Ordem, na Espanha. São Pascoal Bailão fez a viagem descalço e com o hábito franciscano e sob a ameaça dos calvinistas. Embora iletrado, é considerado um dos primeiros teólogos da Eucaristia.

Isto não somente em virtude das disputas com os calvinistas, mas também pelos tratados que escreveu sobre o assunto. A sua espiritualidade tinha um cunho essencialmente eucarístico. Leão XIII proclamou-o patrono dos congressos eucarísticos internacionais.

Oração de São Pascoal Bailão: Ó Deus, concedei-nos, pelas preces de São Pascoal Bailão, a quem destes perseverar na imitação de Cristo pobre e humilde, seguir a nossa vocação com fidelidade e chegar àquela perfeição que nos propusestes em vosso Filho. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Devoção: À defesa do milagre da Transubstanciação da Eucaristia

Padroeiro: Dos congressos eucarísticos

Outros Santos do dia: Santa Restituta (virgem); São Seráclio, Paulo, Aquilino, Basília, Vitor, Adrião, Solocão, Panfamero e Panfilão, Artêmio e Galcoro (mártires); Celestino e Bruno (bispos); Teodomaro (conf).